Ciência e Tecnologia

O Serrapilheira, instituto privado de apoio à ciência, recentemente constituído, vai apoiar pesquisa nos campos das ciências da vida, das ciências físicas, das engenharias e da matemática. Com sede no Rio de Janeiro, o instituto – uma associação civil sem fins lucrativos – vai operar com recursos oriundos de um fundo patrimonial constituído por doação de Branca e João Moreira Salles no valor de R$ 350 milhões. Seu orçamento será de cerca de R$ 16 milhões anuais, correspondente ao ganho real estimado da aplicação financeira dos recursos do fundo.

Assim como as formigas e os cupins, diversas espécies de abelhas sem ferrão no Brasil possuem guardas ou soldados especializados para defender suas colônias de eventuais ataques de inimigos naturais. O surgimento dessas abelhas guardiãs – que são mais robustas, têm maior porte e, em alguns casos, apresentam coloração diferente das abelhas operárias mais comuns – começou nos últimos 25 milhões de anos e coincidiu com o aparecimento de abelhas “ladras”, que representam uma grande ameaça para muitas espécies de abelhas sem ferrão.

Há 260 milhões de anos, no período Permiano médio, boa parte do Estado de São Paulo era coberta pelas águas do mar Irati. Uma das evidências mais fascinantes desse antigo mundo marinho está em Santa Rosa do Viterbo, na região de Ribeirão Preto. Lá, o trabalho de extração em uma mina de calcário revelou a existência de diversos estromatólitos gigantes. Estromatólitos são estruturas sedimentares formadas pela atividade de microalgas em águas rasas. As algas vivem em “tapetes”, que crescem verticalmente ao longo de milhares de anos para formar estromatólitos, assim como ocorre com os recifes de coral.

A ideia de utilizar efeitos da mecânica quântica em tecnologia da informação começou a ser levada a sério na década de 1970. E ganhou corpo quando, no início dos anos 1980, um cientista carismático como o físico norte-americano Richard Feynman (1918 – 1988) pronunciou-se favoravelmente sobre a possibilidade do computador quântico. Em janeiro de 2017, um artigo publicado em Nature especulou que, com a participação de corporações gigantes como Google e Microsoft, o computador quântico esteja finalmente pronto para sair do laboratório este ano: Quantum computers ready to leap out of the lab in 2017.

A fototerapia com laser de baixa intensidade tem sido apontada por estudos recentes como uma alternativa não invasiva e eficaz no combate à dor neuropática – sensação dolorosa crônica que pode ser decorrente de lesões nos nervos, na medula ou de doenças como diabetes. Três estudos recentes conduzidos no Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (ICB-USP) ajudam a elucidar os mecanismos por trás do efeito terapêutico induzido pelo laser. A investigação tem sido feita no âmbito de um projeto apoiado pela FAPESP e coordenado pela professora Marucia Chacur.

A aplicação da Terapia Fotodinâmica (TFD) poderá ser mais eficaz em tratamentos clínicos não-invasivos ou minimamente invasivos, se depender de um estudo desenvolvido recentemente no Instituto de Física de São Carlos (IFSC/USP). A TFD baseia-se na associação de três componentes: luz (ajustada em determinada frequência), substância fotossensibilizadora e oxigênio. Quando a luz incide na substância fotossensível, esta é estimulada, liberando um oxigênio que combate células tumorais e de microrganismos.

galassia NGC1232A criação da Rede Paulista de Astronomia (São Paulo Astronomy Network – SPAnet) atesta o ponto de maturação alcançado pela pesquisa astronômica no Estado de São Paulo. Constituída em workshop realizado na sede de FAPESP em 16 de março de 2017, a rede será coordenada por Laerte Sodré Junior, professor titular e diretor do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da Universidade de São Paulo (IAG-USP). Além de Sodré, o Comitê Gestor da SPAnet, eleito por aclamação no final do evento,

Eles são pequenos, medem no máximo 1,5 centímetro de comprimento, existem em números prodigiosos e mudam de cor. São camarões da espécie Hippolyte obliquimanus, que vivem ao longo de todo o litoral brasileiro, sempre associados a bancos de algas. Na região de São Sebastião (SP), são encontrados aos montes no meio dos sargaços (Sargassum furcatum), algas marrons de até 2 metros, e de Galaxaura marginata, uma alga avermelhada um pouco menor.

popcornsAtores, diretores, trilha sonora, efeitos especiais. Há algum tempo o cinema norte-americano faz não só a cabeça de nós brasileiros, mas também o paladar, quando o assunto é pipoca. Aqui, essa variedade especial de milho produzida nos Estados Unidos também é a estrela dentro e fora das salas de cinema. Cerca de 90% do alimento que consumimos vem de lá. A estimativa é do agrônomo e especialista em genética e melhoramento de grãos Antonio Teixeira do Amaral Júnior.

Além da cafeína, o aroma e o sabor do café podem depender de uma série de outros compostos químicos encontrados em diferentes partes da planta, que não apenas nos grãos. Um grupo de pesquisadores do Instituto Agronômico do Paraná (Iapar), em colaboração com colegas das universidades Estadual de Londrina (UEL), do Oeste Paulista (Unoeste) e da Estadual Paulista (Unesp), campus de Rio Claro, além da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa Café) e do Centre de Coopération Internationale en Recherche Agronomique Pour le Développement (Cirad), da França, mediu as concentrações de dois desses compostos químicos – o caveol e o cafestol – nas folhas, raízes, flores e frutos de uma variedade de café arábica.

Um grupo de cientistas do Brasil, Estados Unidos e Espanha descobriu sinais de seleção natural em um determinado tipo de gene não apenas na população do Ártico, como se sabia, mas espalhados por todas as Américas. O resultado sugere que houve um único evento adaptativo, em uma população ancestral comum, que teria ocorrido antes da expansão dos americanos pelo continente. A evidência identificada tem a ver com a evolução em humanos de genes conhecidos como ácidos graxos dessaturados (genes FADS – do inglês Fatty Acid Desaturase).