Ciência e Tecnologia

rotorUma equipe de pesquisadores do Núcleo de Energias Renováveis da Escola Politécnica (Poli) da USP está desenvolvendo um rotor aerodinâmico integralmente nacional para turbinas eólicas de 10 quilowatts. O equipamento é ideal para gerar energia elétrica em áreas isoladas, que não dispõem de rede de transmissão. Liderado pela professora Eliane Aparecida Faria Amaral Fadigas, do Departamento de Energia e Automação Elétricas da Poli, o projeto está sendo realizado em parceria com a empresa Enersud, única fabricante de turbinas eólicas de pequeno porte do Brasil.

Um mecanismo molecular que ajuda o espermatozoide humano a detectar e chegar até os óvulos está descrito em dois artigos publicados nesta quinta-feira (17/3) no site da revista Nature. De acordo com a publicação científica, as pesquisas destacam o papel de um inusitado canal de íons e poderá ajudar no desenvolvimento de novas classes de anticoncepcionais não hormonais. Os estudos independentes foram conduzidos pelo grupo de Yuriy Kirichok, na Universidade da Califórnia em San Francisco, Estados Unidos, e por Benjamin Kaupp, do Center of Advanced European Studies and Research, e colegas.

A Petrobras e a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) inauguram nesta sexta-feira, 18 de março, os Laboratórios de Pesquisa em Gás Natural, construídos no campus Universitário Trindade da UFSC, em Florianópolis. Com uma área de 806m², os laboratórios fazem parte da Rede Temática de Gás Natural e receberam um investimento de R$1,5 milhão. Entre as atividades dos novos laboratórios, destaca-se o desenvolvimento de equipamentos de transferência de calor que proporcionarão maior eficiência energética.

neanderthal-fuocoA capacidade de usar fogo promoveu uma mudança sem precedentes na vida dos humanos, mas chegou muito depois do que se estimava, segundo um novo estudo que será publicado esta semana na revista Proceedings of the National Academy of Sciences. Estudos anteriores indicaram que os hominídeos começaram a cozinhar há pelo menos 2 milhões de anos, o que resultou em uma dieta mais saudável, melhores oportunidades para interagir socialmente e, ultimamente, na evolução de maiores cérebros.

O Observatório Sismológico da Universidade de Brasília, o mais bem equipado do país, vai ampliar sua capacidade de análise. O centro de pesquisas monitora em tempo real dados de 30 estações sismográficas espalhadas pelo território brasileiro responsáveis por colher dados sobre tremores de terra. Até o final do ano, outras 20 estações serão instaladas em vários pontos do país. A expansão é resultado de políticas de modernização de companhias elétricas parceiras do Observatório: Itaipu, CEMIG, Furnas Centrais Elétricas, CEMIG e Eletronorte.

uniarp-logo-2A Universidade Alto Vale do Rio do Peixe (UNIARP) é uma das parceiras junto com o Governo do Estado, do projeto De Óleo no Futuro. O projeto faz parte do Programa Estadual de Coleta, Reciclagem e Beneficiamento do Óleo de Cozinha, lançado pela Diretoria de Saneamento e Meio Ambiente (DSMA), da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável. Instituído pela lei estadual nº 14.330, de 18 de janeiro de 2008 o Programa prima pela adoção de medidas de proibição de lançamento ou liberação de poluentes nas águas ou solo.

A Academia Brasileira de Ciências (ABC) e o Museu Nacional da UFRJ promovem uma coletiva de imprensa para anunciar a descoberta de novas espécies de répteis fósseis no Brasil. Dentre os achados estão o Crocodilomorfo e uma espécie de dinossauro, o maior do país até então. O evento acontece nesta quarta-feira (16/03), no auditório da ABC, às 9h30.

O plasma, o quarto estado da matéria, é, também, a solução mais avançada atualmente para dar uma destinação final ao lixo. Em sua forma térmica, possibilita que todo resíduo sólido seja totalmente inertizado e, além disso, reduzido a 3% de seu volume original. “Essa tecnologia tem essas duas características especiais: diminui os resíduos e torna-os totalmente inertes, ou seja, inofensivo. Ideal para eliminação de materiais perigosos como baterias de celular, lodo galvânico entre outros”, ressalta a professora Anelise Leal Vieira Cubas, do Laboratório de Plasma do curso de Engenharia Ambiental da Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul).

Messenger orbitDepois de dar mais de 12 voltas pelo interior do Sistema Solar, a sonda Messenger está pronta para se inserir na órbita de Mercúrio, o que está previsto para ocorrer no dia 17. Equipada com sete instrumentos científicos, a nave da Nasa, a agência espacial dos Estados Unidos, será a primeira a orbitar o menor planeta do Sistema Solar e o mais próximo do Sol. Pela pequena distância, a nave teve que ser projetada para resistir a temperaturas elevadas.

Pode soar estranho, mas é justamente nos momentos de crises econômicas que as maiores inovações são produzidas no mundo científico. O desenvolvimento do biodiesel é um dos maiores exemplos disso: foram nas crises do petróleo que diversos pesquisadores começaram a pensar numa alternativa de combustível para as nossas necessidades

Cientistas do Instituto de Física de São Carlos (IFSC) da USP e da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) desenvolveram uma nova versão de um reator fotoquímico com base na tecnologia de LED’s – Diodos Emissores de Luz. O projeto é de autoria do físico João Fernando Possato, vinculado ao grupo de Biofísica Molecular “Sérgio Mascarenhas”, do IFSC, e do professor Alzir Azevedo Batista, do Departamento de Química da UFSCar.