O Projeto Capacitação em Monitoramento de Florestas por Satélite (Capacitree), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), desenvolvido e executado pelo Centro Regional da Amazônia (CRA), em Belém, inicia em abril uma nova etapa. Em parceria com a Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA), profissionais que desejarem receber treinamento para operar metodologias de monitoramento para combater o desflorestamento poderão assim o fazer na modalidade online.
Com o intuito de atender a demanda pela capacitação contínua dos países que partilham a Amazônia, no primeiro semestre de 2017 o CRA/INPE e a OTCA disponibilizarão a primeira edição à distância do curso “Monitoramento da Floresta Amazônica utilizando o software TerraAmazon”. Considerado pelos seus organizadores um curso-piloto, o objetivo é mantê-lo com periodicidade semestral, nas línguas inglesa e espanhola.

Neste primeiro momento o curso é destinado aos profissionais que atuam nas instituições oficiais de cada um dos países membros da OTCA, a exceção do Brasil. Por esses países se estende a Amazônia e por esse motivo, têm, entre suas atividades prioritárias, o monitoramento das florestas.

Para ter acesso ao Capacitree Online, os participantes precisam atender alguns requisitos relacionados à conexão de internet, configuração de computador e disponibilidade de assessórios como microfones e alto-falantes. Além, é claro, devem possuir conhecimentos básicos de sensoriamento remoto. Os requisitos são imprescindíveis para desempenho satisfatório do curso.

Será utilizado o ambiente virtual de aprendizagem Moodle® - software livre, que possibilita veicular conteúdos e permite a interação entre alunos e formadores contribuindo à aprendizagem colaborativa. O ensino a distância requer autonomia e concentração por parte do aluno, assim como sua participação ativa em todo o processo.

O curso é composto por videoaulas teóricas e práticas; textos indicados para leitura obrigatória; sessões de chat; atividades individuais e em grupo. Na realização das atividades propostas, o aluno contará com tutoriais específicos e a orientação e o acompanhamento dos formadores, por meio de fóruns de discussão, sessões de videoconferência e chat.

O desenvolvimento do Capacitree Online é uma parceria entre Centro Regional da Amazônia e a Coordenação Geral de Observação da Terra (OBT). A OBT/INPE já possui experiência com a plataforma e com a aplicação de cursos online. A consultora da OTCA, Claudia Lucaccioni foi a responsável pela estruturação do curso, assessorada pelos instrutores da OTCA em Belém, Carlos Da Costa e Bianca Marcuartú. A pesquisadora da OBT, Dra. Hilcéa Ferreira, orientou todo o processo.

"Trata-se de uma nova fase do Capacitree que visa atrair usuários do sistema TerraAmazon e profissionais habituados com as tecnologias para monitoramento do desmatamento. Este novo formato permite redução de custos em cooperações internacionais e facilita o acesso do público nacional, que não teria que fazer uma primeira fase presencial", diz Alessandra Rodrigues Gomes, chefe do CRA e coordenadora do Capacitree.

No final do curso, o aluno que completar todas as aulas e apresentar todas as atividades teóricas e práticas propostas receberá seu certificado. A carga horária total do curso é de 70 horas (sete semanas) com dedicação do aluno de, em média, 10 horas semanais durante o período de realização, que no curso-piloto será de abril a junho. As informações completas sobre o Capacitree Online estão aqui.

De 2010 a 2016, 60 edições de cursos presenciais foram realizadas capacitando técnicos da Ásia, América Latina e África, nos idiomas português, inglês, espanhol e francês. A OTCA atua com o INPE desde 2011, possibilitando que os países membros da organização – além do Brasil, Bolívia, Colômbia, Equador, Guiana, Peru, Venezuela e Suriname, tenham profissionais aptos a desenvolver um sistema de monitoramento semelhante ao brasileiro.

O Capacitree é a primeira iniciativa desta natureza de um governo, de forma gratuita, acessível e de fácil utilização por qualquer outro país do mundo. A implantação de um programa de monitoramento da cobertura florestal nos países membros da OTCA está inserida no âmbito do Projeto de Monitoramento da Cobertura Florestal na Região Amazônica, aprovado pelo Fundo Amazônia e financiado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).
Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn