Ciência e Tecnologia

fibre ottiche 3DprintedA produção de fibras ópticas especiais por impressão em três dimensões (3D) é um processo que vem sendo investigado há dois anos no Laboratório de Fibras Especiais (LaFE), do Instituto de Física Gleb Wataghin (IFGW) da Unicamp. Novos resultados da pesquisa acabam de ser publicados em dois artigos, na Scientific Reports e no periódico Fibers. O primeiro artigo é sobre o desenvolvimento mais recente do grupo – com colaboradores da University of Southampton, no Reino Unido – em que a fibra produzida por manufatura aditiva guiou luz infravermelha em um núcleo oco (no ar). 

cana-de-açúcarApesar dos esforços internacionais em melhoramento, dos avanços na agronomia e no manejo eficaz de pragas e doenças que acometem a cana-de-açúcar, a cultura agrícola tem apresentado limitação de desenvolvimento do colmo. Essa limitação física do caule da planta tem contribuído para restringir o teor de sacarose e de biomassa possíveis de serem obtidos dela para produção de açúcar e de etanol celulósico, apontam especialistas na área. 

Uma enzima que transforma biomassa em produtos de alto valor agregado foi identificada por um grupo internacional com participação de pesquisadores da Unicamp. O grupo também desvendou o mecanismo de ação da enzima, que tem papel importante no processo de conversão da biomassa lignocelulósica – proveniente de fontes renováveis como cana-de-açúcar e milho – em produtos como biomateriais, biocombustíveis e bioplásticos. 

Uma nova molécula, sintetizada em laboratório, figura como forte candidata para o desenvolvimento de fármaco contra a malária. A possibilidade de um novo medicamento traz esperança a milhares de pacientes infectados pelo Plasmodium falciparum, um dos protozoários causadores da malária, sobretudo pelo fato de os testes mostrarem que a molécula foi capaz de matar, inclusive, a cepa resistente aos antimaláricos convencionais. 

O conteúdo sobre matemática na Wikipédia em português ficou mais consistente, confiável e amplo nos últimos dois anos. Isso porque, de lá para cá, o Centro de Pesquisa, Inovação e Difusão em Neuromatemática (NeuroMat), um Centro de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPID) financiado pela FAPESP, tornou-se a maior instituição no mundo em geração de conteúdo matemático de forma estruturada e reportada para a enciclopédia on-line, de acordo com o monitor institucional da própria Wikipédia. 

Entre 1500 e 1850, a Europa esteve imersa na chamada Pequena Era do Gelo, período no qual as temperaturas médias no hemisfério Norte eram consideravelmente inferiores às atuais. Até agora os efeitos daquela queda de temperatura sobre o clima da América do Sul eram pouco conhecidos, mas um novo estudo mostra que, nos séculos 17 e 18, o clima do sudoeste do Brasil era mais úmido que o atual, por exemplo. Ao mesmo tempo, o clima do Brasil do Nordeste era mais seco. O estudo foi feito a partir da análise de rochas de cavernas em Mato Grosso do Sul e em Goiás. 

rede pesquisa quejoNa Serra da Canastra, no sudoeste de Minas Gerais, centenas de pequenos agricultores familiares vivem da fabricação de um queijo que leva o nome da região e que se tornou célebre por seu sabor, textura e aroma. Primo distante do queijo de São Jorge, da região portuguesa de Açores, trazido por imigrantes durante o ciclo do ouro no Brasil, o queijo canastra é produzido de forma tradicional há mais de 200 anos e de maneira empírica (por tentativa e erro) usando leite cru e o “pingo” – um tipo de fermento biológico composto pelo soro coletado da produção do dia anterior e utilizado na fabricação do dia seguinte. 

Os efeitos anti-inflamatórios de uma proteína encontrada no abacaxi foram somados à nanocelulose bacteriana. O resultado é a criação de um curativo – na forma de emplastro ou gel – que pode ser usado para a cicatrização de ferimentos, queimaduras e até de feridas ulcerativas. A novidade vem de um estudo feito por pesquisadores da Universidade de Sorocaba (Uniso) e da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). O trabalho, apoiado pela FAPESP, teve resultados publicados na Scientific Reports, do grupo Nature

Avaliar a capacidade das células tumorais de produzir o hormônio melatonina pode se tornar uma estratégia inovadora de medir o grau de malignidade em alguns tipos de câncer, entre eles tumores do sistema nervoso central, pulmão, intestino, pâncreas e bexiga. Em estudos conduzidos no Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo (IB-USP), o grupo coordenado pela professora Regina Pekelmann Markus mostrou que, nesses casos,

Após o isolamento do grafeno, em 2004, iniciou-se uma corrida para se conseguir sintetizar novos materiais bidimensionais – como são chamados materiais com espessura de um átomo até alguns poucos nanômetros (da bilionésima parte do metro). Tais materiais possuem propriedades únicas ligadas à sua dimensionalidade e podem ser protagonistas do desenvolvimento da nanotecnologia e da nanoengenharia. 

O professor Bruno Campos Janegitz, da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), conquistou menção honrosa na 13ª edição do prêmio Mercosul de Ciência e Tecnologia pelo desenvolvimento de um sensor eletroquímico de DNA que detecta a predisposição genética ao câncer de mama. Com o tema “Tecnologias para a Economia do Conhecimento”, o prêmio é uma parceria da Unesco e o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) com a participação de pesquisadores da Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela.